A AMISAC é o polo formador em Terapia Comunitária Integrativa em Portugal.

Estamos em Lisboa e desejamos expandir a TCI por toda a nossa terrinha.

A rede da Terapia Comunitária está espalhada por todo o mundo e nós estamos ligados às associações brasileira e européia.

Estamos aqui para sí.

A Terapia Comunitária Integrativa é uma metodologia de intervenção em grupos muito bem estruturada e adequada ao desenvolvimento em diversos contextos e para diferentes públicos.

Com regras simples e fáceis de serem aplicadas, as rodas de TCI iniciam-se com atividades descontraídas e explicações sobre a relevância dessa prática; as pessoas falam um pouco sobre o que as inquieta, sentem-se acolhidas para contextualizar as suas emoções e escutar com atenção os outros sem julgamentos, enquanto o grupo experimenta uma conexão de sentimentos que une e alivia. De forma empática, o grupo solidariza-se e identifica-se com o relato do outro e então compartilha as suas experiências e estratégias de superação, através da verbalização e transformação com acesso a recursos de cuidado e de acolhimento da dor.

Por meio de celebrações de agregação, os participantes dizem palavras ou frases que expressam o que cada um está a levar consigo das partilhas daquele encontro, num momento em que a fala de um fortalece e comove o outro, sedimenta aprendizagens, decisões e sentimentos saudáveis de auto-estima, de pertença e de sentido para a vida. Ao invés de reforçar dependências e carências, a TCI comemora o empoderamento, as competências e a resiliência que decorrem das dificuldades e dessa troca horizontal de saberes.

Numa sociedade sedenta por espaços de encontros presenciais respeitosos e construtivos, a TCI traz a resposta da escuta activa, da empatia, do reconhecimento das diferentes maneiras de se lidar com o mesmo conflito.

Criada no Brasil há mais de 30 anos pelo Professor Doutor Adalberto Barreto, a TCI é uma metodologia reconhecida como uma das Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC - Portaria 849, de 24/03/2017) e uma estratégia da Saúde Mental na Atenção Básica do Ministério da Saúde. Actualmente, há terapeutas comunitários formados em Portugal, Inglaterra, Dinamarca, França, Itália, Alemanha, Bélgica, Suíça, Luxemburgo, Moçambique, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Peru, Equador, Venezuela, Bolívia, El Salvador, Haiti, Guiana Francesa, Canadá, México e Azerbaijão. Na Europa, atuam a Associação Suíça de TCI e a Associação Europeia de TCI - Aetci - com polos em França, Bélgica e Itália.

Em rodas com adolescentes, idosos, mulheres e homens adultos em diversas situações e locais, as fichas de arquivo registam a riqueza dos encontros. Os comentários que mais chamam a atenção são: "eu não gosto de terapia, mas esTa eu gostei", "Nós não imaginamos os problemas que outras pessoas têm", "sinto um grande alívio", "como foi bom conversar e ouvir", "vou fazer umas coisas que ouvi aqui", "sinto união e amizade aqui", "nunca pensei que minha história ia ajudar outras", "de repente, eu estava falando coisas que ajudavam as outras, com coisas que eu nem sabia que estava sentindo", "fico pensando no que vou falar e assim, organizo minhas ideias e a minha mente".

Muitas pessoas chegam tímidas e sem querer falar nada, no entanto, vão falando e vão-se sentindo bem. Outras entram mudas e saem caladas, mas levam importantes insights. Assim cresce a nossa rede de apoio.

Participe numa roda online

Formação híbrida 2021